quinta-feira, 30 de abril de 2009

Expansão da consciência- texto enviado por Ashu Deshen

enviada: 23 abril
As mãos e os outros membros do corpo são diversos e distintos,Mas todos são um: o corpo, que precisa ser mantido e protegido.Da mesma maneira, diferentes seres, em suas alegrias e tristezas,São, como eu, todos um ao desejarem a felicidade.
O Caminho do Bodisatva 8 91Shantideva (Índia, séc. VII)
A maneira de refletir sobre a equanimidade é a seguinte. Podemos distinguir as várias partes de nossos corpos: mãos, pés, cabeça, órgãos internos e tudo mais. Contudo, em um momento de perigo, protegemos todos eles, não querendo que nenhum se machuque, considerando que formam um único corpo. Pensamos: "isto é o meu corpo", e nos apegamos e protegemos isso como um todo, encarando-o como uma única entidade.
Da mesma maneira, todo o conjunto de seres nos seis reinos -- que em suas diferentes alegrias e tristezas são como nós ao desejarem a felicidade e não desejarem o sofrimento -- deve ser identificado como uma única entidade: o nosso "eu". Devemos protegê-la do sofrimento exatamente como agora protegemos a nós mesmos.
Suponha que perguntemos a alguém quantos corpos ele tem. "Do que você está falando?", ele responderia, "não tenho nenhum outro corpo além deste!".
"Bem", continuamos, "há muitos corpos que você deva cuidar?". "Não", ele dirá, "Cuido apenas deste meu corpo".
Isso é o que ele diria, mas o fato é que -- quando fala sobre seu corpo -- ele está apenas aplicando um nome a um conjunto de itens diferentes. A palavra "corpo" não se refere de verdade a um único e indivisível todo. Em outras palavras, não há porquê o nome "corpo" ser usado neste conjunto de itens e ser inadequado usá-lo para outra coisa. A palavra está amarrada, sem uma justificativa absoluta, a algo que é apenas um conjunto de componentes.
É a mente que diz "meu corpo", e é com base nessa ideia de uma entidade única que são possíveis as noções de "eu", "meu" e todo o resto. Além disso, é bem infundado o argumento de que é razoável aplicar o nome "eu" a este conjunto e não outro.
Por isso, se ensina que o nome "eu" pode ser aplicado a todo o conjunto de seres que sofrem.
É possível para a mente pensar: "Eles são eu mesmo". Se, identificado-os assim, a mente se habituar com tal orientação, a ideia do "eu" abrangendo os outros seres sencientes irá de fato nascer. O resultado é que a pessoa passará a cuidar deles do mesmo modo como cuida de si.
Kunzang Pelden (Tibete, 1872-1943)"The Nectar of Manjushri's Speech"
ashudechen@gmail.com

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Inauguração do Buddha Dharma Meditation Center

video

centro de Dharma KURU JAMTSE SA - cerimônia de cura de TARA CHITTAMANI





Caminhada ao terreno da Estupa







LAMA MICHEL RINPOCHE


CENTRO DE DHARMA KURU JAMTSE SA E BUDDHA DHARMA MEDITATION CENTER VENERÁVEL LAMA MICHEL RINPOCHE Nosso Buda brasileiro
DIA 20 DE ABRIL DE 2009, ÀS 18H
* BUDDHA DHARMA MEDITATION CENTER *
· INAUGURAÇÃO DO BUDDHA DHARMA MEDITATION CENTER
· ENSINAMENTO SOBRE O SIGNIFICADO DA AUTOCURA TÂNTRICA NGAL-SO DO CORPO E DA MENTE E DO MEIO AMBIENTE
· PARTICIPAÇÃO DE R$ 40.

DIA 21 DE ABRIL DE 2009, ÀS 11H
* CENTRO DE DHARMA KURU JAMTSE SA


· CERIMÔNIA DE CURA DE TARA CHITTAMANI:
COM AS BÊNÇÃOS DE TARA CHITTAMANI, ESTA CERIMÔNIA TEM O POTENCIAL DE NOS AJUDAR A DESENVOLVER A CURA PARA AS DIFICULDADES EMOCIONAIS E PROBLEMAS FÍSICOS.
· PARTICIPAÇÃO DE R$ 50.

INFORMAÇÕES:
KURU JAMTSE SA: (22) 2623-8129/ (22) 9215-8497 – AV. JOSÉ BENTO RIBEIRO DANTAS 196 LT. 3.
BUDDHA DHARMA (22) 2623-1080/ (22) 2623-9888/ (22) 9215-8497 – RUA DAS PEDRAS, 04/101.




LAMA MICHEL RIMPOCHE VEM EM BUZIOS INAUGURAR NOVO CENTRO BUDISTA NA RUA DAS PEDRAS. A badalada rua das pedras vai ganhar um centro de meditação e de yoga budista que vai ser inaugurado segunda feira, dia 20 às 18 horas com a palestra do jovem lama brasileiro, agora com 27 anos, MICHEL RIMPOCHE. Nascido em São Paulo em 1981, encontrou-se pela primeira vez com LAMA GANGCHEN RINPOCHE aos cinco anos de idade, e sua aproximação com o budismo tibetano tornou-se evidentes. Nos anos subseqüentes, LAMA GANGCHEN RIMPOCHE e outros mestres, reconheceram LAMA MICHEL como à reencarnação de uma linhagem de lamas tibetanos. A conexão de LAMA MICHEL com o budismo aprofundou-se ao viajar a lugares sagrados no Tibete, Índia, Nepal e Indonésia. Aos 12 anos, por decisão própria, tornou-se monge e passou a viver no Monastério de Será Me,no sul da Índia, onde se dedicou ao estudo tradicional da filosofia budista tibetana. Sera Me e' uma universidade monástica onde vivem quatro mil monges. LAMA MICHEL, um dos únicos ocidentais a estudarem em Sera, destacou-se nos seus estudos, colocando-se entre os primeiros da sua classe. Em 1994, foi entronizado nos Monastérios de Sera Me e Tashi Lhunpo, no sul da Índia, e reconhecido por vários mestres como a reencarnação de Guelong Wanguiela Lobsang Choepel, que foi mestre e assistente de Gangchen Rimpoche no Monastério de Gangchen, no Tibete, e de Drupchog Guialwa Samdrup. Durante o tempo do primeiro Dalai Lama, no século xv, quando surge a escola Guelugpa de Lama Tsong Khapa, Pachen Zangpo Thashi, uma das encarnações de Lama Gangchen, fundou o Monastério de Gangchen. Seu sucessor, o segundo regente do trono, foi Drubchok Guialwa Samdrup, um grande iogui e importante mestre tântrico. O nome tibetano de Lama Michel e' JANGCHUB CHOPHEL LOBSANG NYETRANG que significa “Mente ilustre que difunde o Dharma com sucesso". Lama Michel tem viajado com Lama Gangchen pelo mundo, dando palestras e ensinamentos, tornando os diversos assuntos filosóficos budistas esclarecedores e próximos de seus discípulos e amigos. Reside na Itália desde 2004, onde trabalha em vários projetos da Lama Gangchen World Peace Fundation. Tem dois livros publicados: Uma jovem idéia de paz e Coragem para seguir em frente. Lama Michel ja' estive em Búzios varias vezes, inaugurando o CENTRO DE DHARMA KURU' JAMTSE SA' e dando palestras no antigo CENTRO NGALSO DE YOGA E MEDITAÇAO; desta vez ira' inaugurar o novo centro budista BUDDHA DHARMA MEDITATION CENTER, na rua das pedras, que fui consagrado, ainda em construção, com a sagrada relíquia de BUDDHA SHAKYAMUNI, o Buddha Historico, em novembro passado, dando ensinamento sobre o significado da autocura tântrica do corpo, da mente e do meio ambiente. Na terça feira às 11 horas da manha, estará' no centro de Dharma KURU' JAMTSE SA' dando uma cerimônia de cura de TARA CHITTAMANI. O BUDDHA DHARMA MEDITATION CENTER já' esta' funcionando todos os dias, com aula e de yoga a partir das 9 horas da manha, com os professores Rhanni Shantiperry e Claudia Miranda, e de tarde, as 18,30 com as meditações de autocura tântrica do corpo e da mente nas segundas, quintas e sábados e, nos domingos às 15 horas com a pratica de autocura tântrica do meio ambiente, guiada pela nossa professora de meditação CRIS. O centro oferece também massagens,,constelações familiares e ngalso REIKI, alem de cursos de introdução ao budismo e meditação.
(informações e inscrições pelo tel. 22-26231080 ou 26238129).